Prints mostram relacionamento abusivo e medo de Vanessa Postal

06/11/2020
Amiga compartilhou relatos da advogada sobre a forma como era tratada por Robson

Fonte: Catve.com 

Foto: Arquivo Pessoal 

As mensagens de Vanessa Postal, de 33 anos, encaminhadas a amiga dias antes de morrer mostram o relacionamento conturbado e até abusivo que vivia com Robson Fachini. Os dois foram encontrados mortos com tiros na cabeça, na casa em que haviam se mudado há cerca de 30 dias, no Bairro Aclimação, região Oeste de Cascavel.

Em uma da mensagem encaminhada à amiga, Vanessa revela que o Robson andava agressivo "MUITO, MUITO grosso", descreve. Grávida de três meses, a advogada ainda salienta o medo de ficar sozinha na gestação e ressalta que a mudança de comportamento do companheiro a assustava, as agressões verbais ocorriam em frente à filha dela de 4 anos. "To tomando muito 'dramim', só consigo chorar... To igual aquelas mulheres que apanham quietas e não fazem nada. Se fosse eu vendo de fora, nem ia acreditar", descreve no texto encaminhado.

A amiga de Vanessa também compartilhou nas redes sociais uma foto que mostra a caixa de entrada de e-mail dela com mais de 10 mensagens na caixa de entrada enviadas por Robson com apenas uma frase: "Eu te amo".

                                                                                        

Na linha do tempo, também está a mensagem de Robson que descreve parte do fim do relacionamento. Ele revela a Vanessa que estava chorando, ressalta que a ama e conclui "Se eu tivesse cometido um homicídio, daqui uns anos estaria solto. Mas meu erro você fez eu te perder para sempre. Não to aguentando Vanessa, desculpa", finaliza.

A mãe de Vanessa foi quem desconfiou, na manhã de segunda-feira (2), de que algo teria acontecido com a filha que não a respondia. Ela foi até o imóvel e por horas chamou pela Vanessa que não a atendeu. A Polícia Militar foi chamada, percebeu o sangue perto da porta e então invadiu a casa.

Os dois foram encontrados mortos com disparo de arma de fogo na cabeça, acredita-se que Robson tenha efetuado o tiro contra Vanessa e depois cometeu suicídio. Na sala do casal, os móveis ainda não estavam prontos, haviam sacos de roupas da mudança, apenas um sofá e algumas garrafas de bebidas e carteiras de cigarros.

 

Robson era agente penitenciário federal e atuava desde 2009. E os tiros foram disparados da pistola .40 do Depen Federal (Departamento Penitenciário).
 

O IML (Instituto Médico-Legal) ainda não concluiu os laudos, mas acredita-se que as mortes ocorreram na madrugada do dia dois.
 

Sobre o inquérito policial, que deve ser concluído em 10 dias, a Delegacia de Homicídios esclarece que, "com a morte do autor se extingue a punibilidade pena, e então se encerra a investigação".

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Seja o primeiro, faça seu comentário. ;)