O chimarrão é gaúcho, mas a erva-mate é paranaense

03/08/2022
O Paraná respondeu por nada menos que 87,4% de toda erva-mate produzida no Brasil em 2020.

Quando os gaúchos vieram colonizar o Paraná, trouxeram não só o hábito de tomar chimarrão, mas também o know how do cultivo da erva-mate, que com o passar dos anos se tornou uma importante fonte de renda do agro no Estado das araucárias.

O que poucos sabem é que, de acordo com a mais recente pesquisa Produção e Extração Vegetal e da Suilvicultura, do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o Paraná respondeu por nada menos que 87,4% de toda erva-mate produzida no Brasil em 2020. Os produtores paranaenses colheram naquele ano 372.251 toneladas, de um total de 425.970 de toneladeas do País todo.

 

MÚLTIPLAS UTILIDADES

A erva-mate é uma planta completa, alimentícia, nutracêutica e medicinal. Combate o colesterol ruim, triglicerídios, cansaço, depressão e mal de Parkinson, além de ajudar a regular a pressão sanguínea e o ritmo cardíaco. Também é um produto energético, diurético, laxante e até afrodisíaco, além de fazer bem à pele e à memória.

Além dos tradicionalíssimos chimarrão e chá mate, ela é matéria-prima fundamental para o desenvolvimento de inúmeros alimentos e bebidas, servindo de base para a produção de geleias, pães, bolos, pyudins, sobremesas e sucos, bem como de produtos de beleza. 

Fonte: Alerta Paraná.

Foto: Reprodução internet.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Seja o primeiro, faça seu comentário. ;)