Fábrica clandestina de fertilizantes é fechada com toneladas de produto ilegal no Paraná

20/07/2022
Durante a ação, um casal foi preso no local onde ocorria a falsificação dos produtos.

 Uma operação conjunta entre a Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente, Instituto Água e Terra (IAT), Ministério da Agricultura, Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar) e Instituto de Criminalística de Curitiba terminou com o fechamento de uma fábrica irregular de fertilizantes em Colombo, no Paraná, nesta terça-feira (19).

Durante a ação, um casal foi preso no local onde ocorria a falsificação dos produtos. A investigação apontou que aproximadamente 60 toneladas de fertilizantes ilegais eram produzidos diariamente na fábrica. No barracão, segundo a Polícia, foram apreendidas 170 toneladas de produto irregular, uma amostra do material foi enviada para análise.

“É um material misturado sem indicação de procedência ambiental. É importante destacar que esse fertilizante é colocado no solo, então há reflexo na produção agrícola. É um produto que pode ter matéria prima cancerígena ou envenenada. Por isso a preocupação em realizar a operação”, explicou o delegado Guilherme Dias em entrevista ao portal Banda B.

fertilizante

A fábrica foi fechada depois que as equipes receberam uma denúncia anônima. A Polícia Civil informou que os responsáveis pelo local não tinham licença para manipular os produtos químicos e  falsificavam os fertilizantes. O produto falso era modificado para se parecer com o verdadeiro.

Mas o uso desse tipo de produto ilegal coloca muita coisa em risco: “O casal forneceu informações falsas para obter o registro ambiental. Então, o IAT autuou o estabelecimento, bem como o Ministério da Agricultura fez a apreensão. A gente faz um alerta ao produtor rural para que, com o aumento do preço, temos uma tendência de aumento de crimes, que impactam diretamente na produção de alimentos”, disse Caroline Garbuio coordenadora do Programa de Fiscalização de Fertilizantes da Adapar (Agência de Defesa Agropecuária do Paraná).

fertilizantes

Ainda segundo a Adapar, esse tipo de falsificação pode reduzir a produtividade nas lavouras. Agora, as investigações vão continuar, para apurar quem fornecia o material para produção dos fertilizantes ilegais.

Os donos da fábrica ilegal foram levados para a delegacia.

Fonte: Sou Agro.

Fotos: PCPR.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Seja o primeiro, faça seu comentário. ;)