Argentina deixa exigir vacina e teste negativo de covid para entrar no país

05/04/2022
Regras para viajar pela Argentina foram flexibilizadas

O governo federal da Argentina flexibilizou as regras de enfrentamento ao coronavírus e deixou de exigir comprovante de vacina e teste negativo de covid-19, para quem for entrar no país, por um dos 237 pontos de fronteira seca. A mudança foi anunciada sexta-feira (1º de abril), em reunião do Ministério do Interior com governadores de províncias e representantes de órgão de migração fronteiriça. 
As regras já haviam sido suspensas para moradores da faixa de fronteira, como Foz do Iguaçu (Brasil) e Puerto Iguazú (Argentina). A Ponte Internacional Tancredo Neves, que une as duas cidades, também deixa de ter o status de "corredor seguro" e volta a aceitar as mesmas regras de cruze que estavam em vigor antes da pandemia da covid. 
A reunião foi conduzida pelo ministro Wado de Pedro e representantes das 15 províncias com passagem internacional. A agências do governo argentino informou que a reabertura vai decorrer durante o mês em todos pontos de circulação nas fronteiras com Brasil, Paraguai, Bolívia, Chile e Uruguai.

Procedimento
Para quem está em Foz do Iguaçu, e deseja ir até Puerto Iguazú, basta apresentar um documento oficial de identificação, que pode ser o RG ou o passaporte. Aqueles que pretendem seguir adiante, acima de 40 quilômetros, é preciso preencher a Declaração Juramentada (DDJJ Electrónica), que está disponível no site do governo (https://ddjj.migraciones.gob.ar/app/home.php#_blank).

O viajante também precisa contratar seguro de saúde com cobertura para covid-19 durante o deslocamento e eventual hospitalização. Os argentinos ou estrangeiros com residência oficial na Argentina, também ficam isentos de obrigações como teste RT-PCR negativo, vacinação completa ou cumprimento de quarentena. 
A única exigência mantida é a Declaração Juramentada, que deve ser preenchida no máximo 48 horas antes da entrada no país, ressalta a imprensa do país. Os procedimentos, alertou o ministro, podem ser alterados se houver mudança no quadro epidemiológico, como a detecção de um surto de covid-19 em áreas fronteiriças.


 Veja o que é necessário agora para ingressar no país
- A categoria "corredor seguro" foi eliminada e o regime pré-pandemia retomado.
- Os pontos de entrada habilitados até agora continuarão nas novas condições.
- Abertura programada e escalonada das entradas não habilitados até ao momento.
- Estrangeiros não residentes devem preencher a Declaração 48 horas antes da viagem.
- Ter seguro de saúde covid-19 com cobertura de hospitalização, isolamento e/ou transferência médica.
- Quem entrar por um período inferior a 24 horas estará isento.
- Quem estiver com esquema vacinal incompleto precisa fazer o teste até 24 horas depois de entrar no país.
- No caso de caso positivo ou suspeito de covid for detectado ou relatado no ponto de entrada, o Plano de Contingência para esse Ponto de Entrada será ativado.


Fonte: Da Redação Gdia.

Foto: Divulgação DNIT.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Seja o primeiro, faça seu comentário. ;)