FORÇA NACIONAL: Na Ponte da Amizade e áreas de comércio em Foz

06/12/2021
Agentes da Força Nacional se uniram às equipes policiais de Foz do Iguaçu para reforçar a segurança nos pontos de comércio e áreas com grande concentração de pessoas. A ação faz parte da Operação Sete Quedas, deflagrada no último sábado (4) e que deve se estender até março de 2022. 

Agentes da Força Nacional se uniram às equipes policiais de Foz do Iguaçu para reforçar a segurança nos pontos de comércio e áreas com grande concentração de pessoas. A ação faz parte da Operação Sete Quedas, deflagrada no último sábado (4) e que deve se estender até março de 2022. 
Os policiais foram recepcionados, no final de semana, na sede do 14° Batalhão de Polícia Militar e apresentados em uma solenidade, que contou com a presença do secretário de Segurança Pública do Paraná, Romulo Marinho Soares; o prefeito Chico Brasileiro, o assessor militar da Secretaria Estadual de segurança Pública (Sesp), coronel Adilson Luiz Correia dos Santos; e outras autoridades. 
A Força Nacional foi enviada à Tríplice Fronteira pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) após solicitação do Estado. Os policiais atuarão na Ponte Internacional da Amizade, áreas de comércio na região central e Vila Portes; e em patrulhamentos ostensivos ao lado do Batalhão de Fronteira (BPFron), equipes táticas do 14° BPM e prestando suporte à outras forças. 
O principal objetivo desta operação é reprimir os crimes de contrabando, descaminho e tráfico de armas, drogas e munições. A ação visa ainda impedir ocorrências de furtos e roubos em estabelecimentos e vias públicas, garantindo maior tranquilidade aos moradores e turistas nas compras e festas de final de ano. 
O pagamento do 13° salário e o consequente aumento de fluxo nas ruas foram alguns dos motivos que levaram a Sesp a solicitar o reforço em Foz e também em outras cidades de fronteira como Guaíra, Icaraíma e Alto Paraíso. Ao todo, foram mobilizados 80 policiais. 
“Por conta da grande movimentação de pessoas após a vacinação contra a Covid-19 e a abertura dos pedágios paranaenses, o Oeste, mais especificamente na região da tríplice fronteira, tornou-se uma das nossas prioridades. A criminalidade não para, portanto, sempre devemos buscar mais recursos para combatê-la, e é isso que estamos fazendo”, disse o secretário de segurança Romulo Soares. 

PM na rua 
Além da atuação da Força Nacional, retornarão às ruas de Foz 25 policiais militares que estavam atuando nos serviços de administração, trabalhos de guarda e escolta nos complexos prisionais. 
Esta mudança se deve ao novo regramento estabelecido pela PEC 104/2019, que faz a Constituição Estadual acompanhar a legislação federal, visto que o antigo Departamento Penitenciário do Paraná (Depen), alcançou o nível de autonomia das demais polícias ao tornar-se Departamento de Polícia Penal, conforme PEC 01/2021 e assumir suas atividades, entre elas a escolta.
“Cumprida à missão de apoio ao Depen, nossos policiais recebem um novo objetivo, retornar ao patrulhamento ostensivo e garantir que todos os cidadãos que venham frequentar a Tríplice Fronteira sintam-se seguros ao caminhar pelas ruas”, explicou o comandante do 14° BPM, major Adelar Davies.
O prefeito Chico Brasileiro também comemorou o reforço no policiamento da cidade. “A ação estratégica coordenada pela Sesp e com o MJSP, vai dar a sensação de segurança que procuramos levar aos moradores e a todos que ainda visitarão a cidade”, ressaltou.

Trabalho integrado
Desde 2004 a Força Nacional tem atuado em conjunto com as forças estaduais, por meio de programa de cooperação federativa, através do Ministério da Justiça e Segurança Pública e as unidades federativas. O efetivo da Força Nacional é composto por policiais militares e civis, bombeiros militares e profissionais de perícia, mobilizados das instituições de segurança pública dos estados e do Distrito Federal.

Da redação 
Fotos: Sesp

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Seja o primeiro, faça seu comentário. ;)