Pesquisa da Faciap aponta expectativas do comércio para o Natal

23/11/2021
Levantamento mostra que consumidores estão mais seguros para sair às compras neste fim de ano

As vendas neste fim do ano no comércio paranaense têm tudo para ser motivo de comemoração entre lojistas e empresários do setor. É o que mostra o resultado da pesquisa divulgada pela Faciap nesta terça-feira, 23 de novembro de 2021. Segundo o levantamento realizado nas cidades de Curitiba, Ponta Grossa, Maringá, Cascavel, Londrina e Francisco Beltrão, os comerciantes estão otimistas para o Natal.

         A maioria dos entrevistados acredita que as vendas de 2021 serão melhores que as do mesmo período do ano passado, quando o movimento nas lojas físicas reduziu em função das restrições causadas pela pandemia e as vendas online aumentaram. A expectativa agora é de uma inversão no quadro, com um aumento nas lojas físicas e uma queda no comércio online. “Isso se justifica pelo avanço da vacinação, a melhora nos números da pandemia e com os consumidores sentindo-se mais seguros para sair às compras”, afirma o presidente da Faciap, Fernando Moraes.

A pesquisa aponta que, em todo o Estado, a maioria dos entrevistados aposta em um maior número de vendas em relação às do ano passado. A expectativa é de um crescimento de 14% Segundo os comerciantes, as pessoas estão saindo mais e, portanto, o movimento está maior. “As pessoas estão mais animadas em gastar e fazer um natal melhor esse ano”, disse um dos entrevistados.

Comerciantes de Londrina também são os mais animados, já que 85% dos empresários na cidade estão com alta expectativa em relação às vendas. Em segundo lugar, estão os vendedores de Francisco Beltrão, com 78%.

 

Contratações temporárias

 

Em relação ao número de contratações, quase metade dos comerciantes paranaenses pretende aumentar o quadro de funcionários para o final do ano. Em Londrina, 61% dos comerciantes afirmam que vão contratar novos funcionários para atender a demanda na ocasião. Em contrapartida, 62% dos empresários de Ponta Grossa apontaram que não pretendem aumentar o quadro.

Para os comerciantes paranaenses que pretendem contratar, a maior parte será de mão de obra temporária, como em Francisco Beltrão, onde 84% dos entrevistados pretendem aumentar o quadro neste regime. No entanto, chama atenção o dado de Maringá, já que 46% dos entrevistados na cidade pretendem contratar funcionários efetivos. Mais da metade dos comerciantes paranaenses pretende contratar até 2 funcionários. Segundo a pesquisa, o número médio chega a 3 funcionários a serem contratados.

 

Expectativa para 2022

Com relação ao próximo ano, de maneira geral, a maior parte dos comerciantes paranaenses está esperançosa com o rumo do seu negócio, cujo índice apresentou leve queda (4%) em relação à pesquisa do Dia dos Pais. Os que mais acreditam em um futuro próspero são os londrinenses (91%), seguidos pelos beltronenses (85%).

Fonte: Jean Paterno.

Foto: Fernando Frazão/ Agência Brasil.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Seja o primeiro, faça seu comentário. ;)