Presidente Bolsonaro abre encontro de líderes mundiais 

21/09/2021
O presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), fará o discurso inaugural da 76ª Assembleia Geral das Nações Unidas na manhã desta terça-feira (21). No evento, tradicionalmente, o líder de governo brasileiro é o primeiro a falar

Bolsonaro faz discurso de abertura da Assembleia da ONU nesta terça

Presidente brasileiro será o primeiro a discursar no encontro que reúne líderes mundiais 

  • BRASÍLIA Carlos Eduardo Bafutto, do R7, em Brasília

 

O presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), fará o discurso inaugural da 76ª Assembleia Geral das Nações Unidas na manhã desta terça-feira (21). No evento, tradicionalmente, o líder de governo brasileiro é o primeiro a falar. Na sexta-feira passada (17), Bolsonaro disse que o pronunciamento na ONU se basearia em "verdades": "Podem ter certeza, lá teremos verdades, lá teremos realidade sobre o que é o nosso Brasil e sobre o que nós representamos verdadeiramente para o mundo. " 

Antes do discurso de abertura, Bolsonaro terá reunião com o presidente da Polônia, Andrzej Duda. O mandatário também tem na agenda um encontro reservado com o Secretário-Geral da ONU, Antônio Guterres. 

Bolsonaro chegou a Nova York na tarde de domingo (19) acompanhado por ministros e autoridades. Entre os membros da comitiva, estão o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, o ministro-chefe da Casa Civil, general Luiz Eduardo Ramos, os ministros do Meio Ambiente, Joaquim Leite, das Relações Exteriores, Carlos Alberto França, do Turismo, Gilson Machado, e da Saúde, Marcelo Queiroga.

Boris Johnson
Na segunda (20), Bolsonaro se reuniu com o  primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson. Foi o primeiro encontro bilateral entre o líder britânico e Bolsonaro. A reunião ocorreu na residência do consulado-geral do Reino Unido a portas fechadas e teve a participação de ministros brasileiros.

Johnson destacou o trabalho em parceria com o Brasil nas medidas de combate à pandemia. "Estamos trabalhando juntos nas vacinas," disse o primeiro-ministro.  De acordo com integrantes da comitiva brasileira, entre os temas debatidos houve questões ligadas ao clima.

Vacina
Bolsonaro chegou aos Estados Unidos sem ter se vacinado contra a Covid-19.  Por isso, o presidente está proibido de frequentar estabelecimentos públicos fechados. Ele chegou a ser fotografado comendo uma pizza em pé, com parte da equipe que o acompanha.

Mesmo sem ter se vacinado, o mandatário brasileiro não deve ter problemas para cumprir a agenda oficial na ONU, pois as regras estabelecidas pela prefeitura de Nova York, exigindo comprovante de vacinação para circular em prédios públicos, não se aplica à ONU. A organização é considerada território internacional, portanto não está sujeita às regras de nenhum país.

Aos diplomatas e membros de comitivas, o presidente da Assembleia-Geral, Abdulla Shahid, encaminhou comunicado reiterando que "a prova de vacinação é exigida para certas atividades em ambientes internos, incluindo a sede das Nações Unidas". Apesar da exigência não se estender aos chefes de Estado, a circulação de Bolsonaro ficará limitada por causa das exigências da Prefeitura de Nova York.

 

Prefeito de Nova York: 'se não quer se vacinar, nao venha'
O prefeito de Nova York, Bill de Blasio, disse, nesta segunda-feira (20), que  os líderes mundiais não deveriam ir à Assembleia Geral da ONU caso não queiram se vacinar contra a Covid-19. O presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, tem reiterado que não tomará a vacina até que toda a população brasileira esteja imunizada.

Prefeito de Nova York: 'se não quer se vacinar, nao venha'
O prefeito de Nova York, Bill de Blasio, disse, nesta segunda-feira (20), que  os líderes mundiais não deveriam ir à Assembleia Geral da ONU caso não queiram se vacinar contra a Covid-19. O presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, tem reiterado que não tomará a vacina até que toda a população brasileira esteja imunizada.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Seja o primeiro, faça seu comentário. ;)