Em meio à “guerra” com governadores, Bolsonaro cumpre agenda com Ratinho Junior

15/05/2020

O governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Junior (PSD), e o seu secretário-chefe da Casa Civil, Guto Silva (PSD), cumpriram agenda em Brasília nesta quinta-feira (14), onde conversaram com ministros e com o presidente da República, Jair Bolsonaro. O encontro ocorre em meio a uma discordância entre Bolsonaro e governadores de estados sobre medidas para tentar frear a circulação do coronavírus no país.

Na manhã desta quinta-feira (14), Bolsonaro chegou a conclamar um grupo de empresários a pressionar governadores de estados pela reabertura do comércio, tratando a questão como "guerra". No Paraná, Ratinho Junior e o secretário da Saúde, Beto Preto, têm defendido e recomendado à população o isolamento social e também a abertura apenas dos serviços essenciais. Mas, aliado de Bolsonaro, o governador paranaense tem evitado o confronto direto com o Planalto.

O encontro no Palácio do Planalto foi marcado para ocorrer entre 14h30 e 15h desta quinta-feira (14) e até o final da tarde só constou na agenda oficial do presidente da República. Na agenda oficial de Ratinho Junior, registrava-se um único compromisso do governador do Paraná em Brasília, pela manhã, com o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho.

De acordo com Guto Silva, a agenda em Brasília estava focada na busca por recursos federais. Eles querem agilidade na liberação de um empréstimo no valor de R$ 1,6 bilhão para obras de infraestrutura no Paraná. “Foi uma reunião muito técnica. O presidente nos recebeu e prontamente nós ficamos reunidos com o ministro Braga Netto [Casa Civil] para tratar do financiamento. Precisamos colocar dinheiro em obras e investimentos que vão ajudar na retomada econômica do Paraná, a garantir empregos”, relatou Guto Silva, à Gazeta do Povo.

A secretaria da Fazenda aponta uma queda de arrecadação de 3,8% do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) no Paraná. O número se refere ao primeiro quadrimestre deste ano, na comparação com o mesmo período do ano passado, reajustado pela inflação.

 

Fonte: Gazeta do Povo

Foto: Rodrigo Felix Leal. /ANPr

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Seja o primeiro, faça seu comentário. ;)