Onda de frio perde força e previsão aponta para clima estável nos próximos dias

06/07/2021
As poucas precipitações de chuva alcançam a costa de Santa Catarina, Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro e o extremo sul do Rio Grande do Sul

Nas últimas 24 horas choveu forte em parte do leste da Bahia e parte desta chuva que avançou pelo Nordeste e beneficia lavouras de feijão da região. Enquanto isso, todo o Sudeste, Centro-Oeste e Sul seguem com o tempo predominantemente seco, o que não deve mudar nas próximas semanas de forma significativa. “Até a onda de frio prevista para a semana que vem perdeu força e a atmosfera no Brasil vai seguir com o tempo muito estável nos próximos dias”, explica a editora-chefe do tempo, Pryscilla Paiva.

A semana será de avaliação das perdas em várias culturas do Centro-Sul do Brasil. Os prejuízos serão confirmados efetivamente durante a colheita. Colheita, por sinal, que será favorecida pelo tempo seco na maior parte do Sul, Sudeste e Centro-Oeste. As poucas precipitações alcançam a costa de Santa Catarina, Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro e o extremo sul do Rio Grande do Sul nos próximos sete dias com chuva muito isolada, sem atingir áreas produtoras.

No litoral do Nordeste, há previsão de chuva forte continua na costa da Bahia, do Rio Grande do Norte e do Maranhão, além do norte da região Norte nos próximos dias. Entre 12 e 18 de julho, a chuva retornará ao centro e sul do país com maior acumulado sobre o sul do Rio Grande do Sul. Além disso, a precipitação prosseguirá sobre a costa do Nordeste e o norte da região Norte.

Uma onda de frio aparece em 19 de julho no Centro e Sul do país. Por conta da antecedência, ela será monitorada nos próximos dias. De qualquer forma, uma eventual geada será menos intensa e abrangente que a da semana passada e pouco acrescentará às perdas já registradas pelo fenômeno da virada de junho para julho.

O frio mais forte dos últimos 5 anos

A última onda de frio da semana passada foi a mais forte em pelo menos cinco anos e foram registradas perdas em pastagens, milho, cana de açúcar, café, algodão, laranja e hortifrúti, como feijão e uva do Sul, Sudeste e Centro-Oeste. Para o trigo, em áreas que tiveram frio muito intenso, há possibilidade de replantio.

Algumas temperaturas mínimas chamaram a atenção como 0°C em Cabo Verde-MG (café), -1°C em Ituverava-SP (cana), 0°C em Pradópolis-SP (cana), 0°C em Cassilândia-MS (algodão, cana e milho), -3°C em Rio Brilhante-MS (cana), 1°C em Rio Verde-GO (milho e cana), 1°C em Conceição das Alagoas- MG (cana), 0°C em São Miguel Arcanjo (HF), -1,5°C em Cascavel (milho), -0,5°C em Cambará-PR (milho, café e cana) e -3°C em Guarapuava-PR.

Foto: AEN

(Fonte: Canal Rura)

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Seja o primeiro, faça seu comentário. ;)