Institucional

Nova Fase, novos tempos!

Quando a revista Nova Fase chegou às bancas, pela primeira vez em 04 de dezembro de 1984, o Brasil submergia para a democracia e sobrepunha ao regime militar. Assim, Nova Fase rapidamente ocupou um espaço fundamental nas reivindicações sociais e estruturais que o Paraná, - em especial a região Oeste - buscava para avançar visando expandir a economia, à época represada por falta de representação, voz e mídia que pudessem defender as bandeiras que a sociedade regional precisa e exigia.

O Brasil voltava a ocupar um lugar de destaque na economia mundial com abertura de novos mercados com ênfase no setor do agronegócio, realçados pelo crescimento populacional, apoio à educação em todas as suas etapas, a infraestrutura necessária nas áreas de transportes, comunicação, saneamento básico, segurança, saúde e uma política de valorização dos produtos no mercado interno e os derivados para exportação que ofereciam um terreno fértil para revista Nova Fase que chegava exatamente para colocar com clareza as propostas viáveis e apontar novos caminhos com soluções.

 

A CONQUISTA DA FERROESTE

Uma das primeiras bandeiras defendidas pela revista Nova Fase, foi na área de transportes de cargas. Para isso, em 1986, organizou uma caravana formada por vereadores, prefeitos, secretários de Estado, deputados, jornalistas, líderes empresariais que foram conhecer de perto as logísticas e estruturas do sistema ferroviário e armazenagens do País.

 

A VEZ DO OESTE

Cidades como Vitória, no Espírito Santo; Carajás, no Pará; Rio de Janeiro, São Paulo, Santos e outras que concentram os maiores volumes ferroviários, serviram de análises para a formatação de um documento que manifestava de forma objetiva através da AMOP - (Associação dos Municípios do Oeste do Paraná) e CACIOPAR (Coordenadoria das Associações Comerciais do Oeste do Paraná), o potencial e suas perspectivas de crescimento para os próximos anos em termos de agronegócio. Nele, destacou-se entre outras, a necessidade da ferrovia para escoar as safras que batiam recordes seguidos de produção e clamava pela ligação de Cascavel com o Porto de Paranaguá para chegar ao mercado mundial.

 

O "ESTADO DO IGUAÇU" REACENDE OS DEBATES

Era também uma época em que, ainda remanescia, o sentimento pelo Estado do Iguaçu. Um movimento enraizado desde a década de 40, quando parte do Oeste paranaense e parte de Santa Catarina, viveu o esplendor do Território do Iguaçu. Aqueles que lutavam pelo movimento separatista e sofreram com regime militar, estavam agora afoitos para mostrar o quanto poderiam oferecer com ideias e ocupar espaço. Notadamente no campo da política, como meio mais rápido de estruturar a região e reabrir os caminhos do desenvolvimento.

Com isto, surgiram novas Faculdades que mais tarde deram espaço para Universidades, rodovias, usinas hidroelétricas, pontes, hospitais, atenções ao setor de segurança e uma série de outras conquistas culminando com a chegada do trem, que de certa forma sufocaram a bandeira pelo novo Estado, proposto pelo então deputado Edi Siliprandi, na Câmara Federal, não obteve do Congresso a aprovação para o plebiscito; item indispensável para colocar em votação a "vontade" do povo.

Os trilhos que em dezembro de 1993 possibilitaram o trem apitar em Cascavel trouxe uma nova esperança e rapidamente impulsionou a região para uma série de atividades comerciais, industriais e outras com aproveitamento de matéria prima, criando mais alento e esperança.

 

OUTRAS BANDEIRAS

A revista Nova Fase, é referência nas lutas e nas conquistas da região mais próspera do Brasil. Louva-se o aumento e a qualidade da representação política que a cada dia, vem ampliando mais o canal de diálogo com os setores dominantes dos Poderes constituídos.

O Oeste do Estado, caminha firme para consolidar sua capacidade em todos os setores que vão do agronegócio ao campo industrial, sem perder sua vocação agrícola; alavancando o setor de metal mecânico, com forte potencial turístico, gerando riquezas, atraindo investimentos e melhorando a cada dia ao bem-estar da população.

 

DEDICAÇÃO E PRESENÇA

A revista Nova Fase é, portanto, um arquivo vivo dos fatos, defendendo e apoiando os projetos que visam qualificar todas as ações em prol do crescimento sócio econômico do Paraná e da região Oeste, de forma mais abrangente; agindo como porta voz das reivindicações que a sociedade tanto espera dos governantes.

Como a principal revista do Paraná, Nova Fase é leitura obrigatória nas classes política e empresarial dos grandes centros do País que, através de suas páginas, tomam conhecimentos da vida regional com textos e imagens que retratam os fatos sem no entanto, maquiar a realidade.

Através do Portalwww.revistanovafase.com.br, na rede mundial de comunicação mais uma vez, a revista Nova Fase reforça seu compromisso de interagir com a sociedade de forma direta, defender o bem-estar e os valores, assim como a liberdade em toda a sua plenitude com um canal aberto e pronto para servir.

Rogamos à Deus que ilumine e abençoe a todos nós neste 2020!


José Ivaldece Pereira  
Diretor e Editor

 

Expediente

José Ivaldece Pereira
Editor (MT/DRT/PR 6084)

contato@revistanovafase.com.br

 

Renata Caroline Chiamenti

Secretária

secretaria@revistanovafase.com.br

 

Colunistas
Cristina Lira – Turismo & Destaques
Naty Nazari – Fashion Trends
Patricia Limah – Seu canal nas 3 fronteiras

Julia Inomata - Café e Elas

Luana Antunes - Estética & Saúde

 

Colaboradores

Cesar Pilatti

Guilherme Vieira

Luiz Carlos da Cruz

Paulo Azzolini - Curitiba

Sergio Cardoso - Assunción - Paraguai
 

Impressão
Gráfica Imperial

Distribuição
Via Correio / Boys Express

Circulação
Cascavel e Região Oeste do Paraná, Curitiba, Municípios do Paraná, Santa Catarina, Brasília, Tríplice Fronteira e Paraguay.

Assessoria Jurídica
Dr. Moacir Vozniak (OAB/PR 54.148)

 

Rua Paraná, 2361 - Centro

Edifício Felipe Adura, 1° Andar - Conjunto 101

85.812-011 - Cascavel - PR - Brasil

(45) 3037-1202 / 99912-7639 / 99987-1208